• Caroline Soares

Pesquisadora do IPCCB é eleita membro afiliada da ABC

A Academia Brasileira de Ciências (ABC) anunciou na última semana os novos membros eleitos para compor a ABC. Na categoria de membros afiliados, na área de Ciências da Saúde, está a pesquisadora do Instituto de Pesquisa Clínica Carlos Borborema (IPCCB), Gisely Cardoso de Melo.

Gisely Melo. Foto arquivo IPCCB

"Esse é um reconhecimento importante para a carreira de pesquisadora. Mostra que todos os esforços e desafios para fazer ciência no Brasil valem a pena".

Na categoria de afiliados são eleitos jovens pesquisadores de excelência, com menos de 40 anos, que farão parte dos quadros da ABC por um período de 5 anos, não renováveis. Os membros titulares elegem até 5 membros afiliados para cada uma das regionais da ABC.

Os membros afiliados, tradicionalmente, costumam ter suas cerimônias de posse associadas a simpósios científicos em cada região, para que apresentem suas pesquisas. Em 2020, os eventos foram suspensos, devido à pandemia da COVID-19. As datas de posse dos novos eleitos serão avaliados pela Academia. Além de Gisely Melo, outros três pesquisadores do IPCCB já foram eleitos membros afiliados da ABC: Fernando Val (2020-2024), Wuelton Monteiro (2017-2021) e Marcus Lacerda (2012-2016).

Sobra a pesquisadora

Gisely Melo é graduada em Farmácia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e possui mestrado e doutorado em Medicina Tropical pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA) em convênio com a Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD).

Desde 2017 é pesquisadora na Gerência de Malária da FMT-HVD. No ensino, atua como professora do curso de graduação em Medicina da UEA, é membro do corpo docente permanente do programa de pós-graduação em Medicina Tropical (mestrado e doutorado) da UEA/FMT-HVD e do curso de pós-graduação (mestrado) em Hematologia da UEA.

Tem experiência na área de Diagnóstico Laboratorial de parasitoses e biologia molecular atuando principalmente em malária, resistência aos antimaláricos e farmacogenética. Atualmente é investigadora principal ou coordenadora de diversos projetos de pesquisa financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em colaboração com instituições nacionais e internacionais renomadas.

Sobre a ABC

A Academia Brasileira de Ciências (ABC), fundada em 1916, é uma entidade independente, não governamental e sem fins lucrativos. A ABC atua como sociedade científica honorífica e contribui para o estudo de temas de primeira importância para a sociedade, visando dar subsídios científicos para a formulação de políticas públicas. Seu foco é o desenvolvimento científico do país, a interação entre os cientistas brasileiros e destes com pesquisadores de outras nações.

Fonte: ABC.


Links e Serviços

Av. Pedro Teixeira, 25 - Dom Pedro.

Manaus - Amazonas - Brasil - 69040-000

+55 (92) 2127.3547

De segunda a sexta-feira: 8:00 às 17:00hrs

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Flickr - Círculo Branco

© 2020 por Instituto de Pesquisa Clínica Carlos Borborema (IPCCB).