Crianças com diagnóstico de malária vivax podem participar de estudo do IPCCB

Crianças diagnosticadas com malária vivax podem participar do “Estudo de fase IIB para avaliação de segurança e tolerabilidade da primaquina para a cura radical da malária não complicada causada por Plasmodium vivax em crianças menores de 15 anos de idade".


OBJETIVO DA PESQUISA: Avaliar a segurança, tolerabilidade e eficácia em prevenir recaídas nos esquemas curtos e longos da primaquina, para malária vivax não complicada em crianças menores de 15 anos.


COMO: O participante será acompanhado com consultas médicas agendadas por seis meses.


ONDE: As avaliações serão realizadas na Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) com a médica infectopediatra Dra. Ana Luisa.


CRITÉRIOS DE INCLUSÃO:

1. Apresentar diagnóstico positivo de malária vivax;

2. Idade entre 6 meses e 14 anos 11 meses e 29 dias;

3. Temperatura axilar ≥ 37,5ºC ou história de febre nas últimas 48 horas;

4. Habilidade de engolir a medicação;

5. Ausência de desnutrição grave de acordo com os padrões da OMS;

6. Ausência de condição febril devido a doenças diferentes de malária ou outra doença crônica ou grave subjacente conhecida;

7. Ausência de história de reações de hipersensibilidade aos antimaláricos;

8. Não estar amamentando;

9. Consentimento de teste de gravidez de meninas em idade fértil e de seus responsáveis.

10. Não ter iniciado tratamento.


COMO ENCAMINHAR PACIENTES / PARTICIPAR: Enviar nome do paciente e contato dos responsáveis para:

(92) 98420-8810 - Aretha Omena ou (92) 99288-1688 - Ana Luísa Opromolla





Imagem: Canva