Coordenador do IPCCB recebe Medalha da Ordem do Mérito Legislativo e Prêmio Sergio Arouca

A Medalha da Ordem do Mérito Legislativo, da Assembleia Legislativa do Amazonas, foi entregue na noite de ontem (15). Já o Prêmio Sergio Arouca de Saúde e Cidadania​​, teve cerimônia na segunda-feira (13), no Rio de Janeiro.


O coordenador do Instituto de Pesquisa Clínica Carlos Borborema (IPCCB), o médico infectologista Marcus Lacerda, foi agraciado, nesta semana, com duas premiações. A Medalha da Ordem do Mérito Legislativo, maior comenda do poder legislativo do Estado do Amazonas, e o Prêmio Sergio Arouca de Saúde e Cidadania. A cerimônia de outorga da Medalha da Ordem do Mérito Legislativo, da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), realizada na noite de ontem (15), no auditório Belarmino Lins, condecora personalidades locais, cujos serviços prestados têm relevância à sociedade amazonense.


Lacerda foi indicado à honraria pela Deputada Estadual Dra. Mayara Pinheiro, que destacou, em entrevista à TV Legislativa, que é necessário aproveitar a oportunidade para valorizar e homenagear aqueles que atuaram no combate à atual pandemia. "O Dr. Marcus Lacerda foi um dos pesquisadores que fizeram os primeiros estudos acerca da cloroquina, aqui no hospital Delphina Aziz, (que) serviu de exemplo pro mundo inteiro se nortear dentro dos protocolos de tratamento (da doença)", disse a deputada.

Em agradecimento, o pesquisador disse que fica honrado em receber o reconhecimento de um dos poderes do Estado e das mãos da deputada, de quem foi professor. "Não sou cidadão amazonense, mas vivo aqui há 21 anos. É motivo de muito orgulho ser agraciado pela indicação da deputada Mayara, que foi ex-aluna de Medicina", salientou.

O vereador Marcelo Serafim, que também recebeu a Medalha, em seu pronunciamento como orador oficial dos agraciados, declarou que para ele é motivo de honra e orgulho receber a honraria de Lacerda, pelo seu nível científico e contribuições durante a pandemia da Covid-19. Prêmio Sergio Arouca de Saúde e Cidadania

A entrega do Prêmio Sergio Arouca de Saúde e Cidadania foi realizada na última segunda-feira (13), no Rio de Janeiro, pelo Sindicato dos Servidores de Ciência, Tecnologia, Produção e Inovação em Saúde Pública (Asfoc-SN) da Fiocruz. Periodicamente, a associação homenageia entidades e personalidades na luta em defesa da saúde pública, democracia e por direitos. Lacerda foi homenageado, ao lado da Diretora do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), Adele Benzaken, em reconhecimento ao seu trabalho sério, pela dedicação à ciência e preocupação com as vidas dos brasileiros. Durante o evento, foi destacado que ambos os pesquisadores tiveram suas indicações para a Ordem Nacional do Mérito Científico preteridas pelo Presidente da República e sofreram discriminação politica por suas posições claras em favor do interesse e da saúde pública. Em mensagem de agradecimento, via vídeo, o infectologista falou que foi com imensa alegria que recebeu a notícia de que seus pares da Asfoc haviam o indicado a receber a premiação, bem como salientou a importância de olhar para os desafios na manutenção da saúde pública no país. "Mais importante do que homenagear as inúmeras pessoas e instituições que participaram da construção da saúde pública e fazem pesquisa de qualidade nesse país, é importante lembrar de Sergio Arouca; é importante lembrar da Fiocruz; é importante que, como pesquisadores, olhemos para o futuro e pensamos em quais desafios teremos daqui para frente. A todos vocês, meu muito obrigado".


Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda é médico infectologista da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) e especialista em Saúde Pública do Instituto Leônidas & Maria Deane (Fiocruz-Amazônia).

No ensino, atua como professor do Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical da Universidade do Estado do Amazonas, é docente permanente do Programa de Mestrado em Hematologia da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e professor adjunto da University of Texas Medical Branch (UTMB), nos Estados Unidos. Lacerda também é autor da coluna e do livro de crônicas "Quarentena no Rio Negro", disponível online.

Desde 2017, coordena o IPCCB, um grupo de pesquisa interdisciplinar, multiprofissional e interinstitucional, que funciona como um consórcio firmado entre a FMT-HVD com a UEA e a Fiocruz-Amazônia. É pesquisador 1C do CNPq e editor da Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, da PLoS Neglected Diseases e da Frontiers Tropical Medicine. Principais focos de pesquisa: malária, HIV, arboviroses e outras doenças emergentes. Fotos: Arquivo pessoal e redes sociais.